Pular para o conteúdo

Posts com Tag ‘o menino’

Apreciando o luar

Olhando a linda lua em uma noite de luar, o menino comenta com a mãe:
– olha, que linda a lua cheia! Outro dia ela vai estar vazia?
-…Sol

pedriscos encantados


DSC05685

.

Sobre a cascata de brancos seixos

deságua a cachoeira

de cores e princesas,

castelos, principes,

espadas e dragões.

.

DSC05687

.

Com mão firme

como convém a um real cavaleiro

e tinta dimensional

que compõe o arsenal do artesão,

surge pequeno e ligeiro

sobre a primeira pedra polida o rei,

ainda desprovido de súditos,

mas já iniciando sua nobre função.

.

DSC05690

.
DSC05693 DSC05695 DSC05696

.

Cetro e coroa

eis o rei posto.

Seu território de tintas

povoa com gosto.

.
DSC05698

.

-” Morar em um palhaço? Isso não faço.”, diz nosso rei, com precaução.

Mas a criança querida

aprende com a vida,

e “palácio” ainda não é

uma palavra conhecida…

.

DSC05702 DSC05706 DSC05708

Para vestir realeza

e encantar jardins e fadas

pincel e acrílica tinta

criam novos matizes para o mágico reino.

.

DSC05711 DSC05712 DSC05716

Após um pedido bem explicado,

um dragão que agradou

mas que não atendeu, segundo a infantil exigência,

o quesito de “assustador”.

Gentil, o menino também aceita com carinho

o verde dragão fofinho.

.DSC05718 DSC05722 DSC05733

DSC05758

.

Espada em punho

é chegado o momento

de desbravar gramas e florestas

.
DSC05753 DSC05747

.

E como toda brincadeira

tem lúdicas reviravoltas

a casa de duendes

se desdobra em inusitadas cambalhotas.

.

DSC05743 DSC05739

feliz 2013

O filho de 4 anos comenta, encantado, após ter visto pela primeira vez os fogos de artifício na passagem para o novo ano:

“Eu vi uma chuva de raios!” 

.

pingos.

O menino, pedido atendido,

foi acordado no meio da noite

para descobrir o que fazia o mundo

enquanto ele embalava sonhos.

Envolto em seu lençol azul

aguardava em expectativa

um certo “não sei o que”

só sabido por quem já vivenciara o espetáculo.

Recoberto de poesia e mistério

cintilou o vagalume

no escuro da mata

pouco antes de faiscar no céu

uma infinidade de fogos ofuscantes

em sua sonora grandeza.

Descobriu-se imensamente encantador

o vagalume na imensidão

da chuva de estrelas cadentes.

Ele, com sua luz própria,

em meio ao cintilar das esperanças

de que um novo ano surge pleno,

repleto de infinitas possibilidades.

Ele, junto ao menino,

que aprendia a amar

estrelas e vagalumes.

.

Que venha muito bem vindo

2013.

fabulas e belezas

.

Circundado por uma indescritível beleza

o menino, deslumbrado pelo efeito da ventania

que soprava estrelas nas águas da cachoeira,

pedia que a mãe esperasse mais um pouco:

“- Eu quero ver o vento que brilha!”

e assim fez-se reluzente ano novo

em plena luz do dia.