Pular para o conteúdo

Posts da categoria ‘comidinhas’

Balé alimentar

.

Qual é a boca que come?

Qual é a boca que tem fome?

A boca do olhar,

a do bem estar,

a boca do bem sentir,

do digerir,

do bem amar.

A boca da alma,

a do prazer,

a boca do ser.

A boca do servir,

a de deglutir,

de mastigar.

A boca de engolir,

de simular,

a de falar.

A boca impulsiva,

a seletiva,

a boca gourmet.

A boca da sensibilidade,

a da criatividade,

a boca da milimétrica medida,

a boca desmedida,

a boca passional,

cirscunstancial,

emotiva.

Comer em harmonia

saboreando cada pedaço,

permitindo espaço para respirar,

para perceber as sutilezas do alimento

cuidadosamente escolhido,

abençoado e preparado.

Eis a melodia de

meu alimento-poesia,

dança sagrada onde o mundo

se traduz em meu próprio corpo.

A cada movimento,

mastigo o mundo.

Transformo o alimento em mim mesmo.

Reinvento, a ele e a mim.

A energia da vida

rodopia em minhas moléculas.

Alimentar-se de maneira consciente.

Precioso gesto

de auto-apreciação.

Como bailamos,

somos,

e como somos,

vivemos.

Anúncios

cumpadre padeiro

.

.

Uma linda e singela segunda

com cheirinho de pão saído do forno,

recheado com queijo e legumes

e temperado com bem querer…

.

.