Pular para o conteúdo

Como será que conseguem?

Como será que conseguem?

 

Assistindo a uma bela apresentação musical, fiquei simplesmente extasiada com a genialidade humana. Como será que algumas pessoas conseguem ter tanta criatividade, tanta precisão, tanta habilidade?

Como é que um percussionista consegue bater uma baqueta com tanta rapidez? E como ele consegue deixar a baqueta de lado e dar um show usando nada mais que as próprias mãos?

Como, além de tocar o instrumento com perfeição, ele consegue criar um instrumento novo a partir de materiais impensáveis?                      

E como, além de tudo isso, ainda encontra tempo para ensinar o que sabe para crianças e jovens carentes?

Como é que algumas pessoas podem ter um ouvido tão apurado a ponto de perceber a melodia dos harmônicos soando no universo?

E como que alguns bailarinos conseguem dobrar, torcer e girar o corpo com tanta delicadeza?

Como que certas pessoas parecem ser líderes natos, percebendo logo uma maneira de iniciar uma nova ação em prol da comunidade?

De onde vem a capacidade de mobilizar as coisas e fazer acontecer algo tão grandioso como adotar uma criança chinesa abandonada em um orfanato?

De qual lugar surgem os ímpetos e as gentilezas de atitudes como a de uma senhora que mora perto de um parque municipal e que, todos os dias, prepara café com pão para os moradores de rua?

E como é que alguém consegue sobreviver sendo morador de rua?

Como é que alguém consegue equilibrar-se na corda bamba?

De onde tiram coragem de viver as pessoas que estão sujeitas às guerras?

Como é que se motivam aqueles que aprenderam a fazer diferente?

Qual força impele a magia da tinta do poeta que transcreve as durezas do mundo a partir da ótica de sua beleza única?

Como aprendeu a criança o equilibrio das próprias pernas para dar os primeiros passos?

Com qual força é alimentada o extraordinário cotidiano em todas as suas possibilidades?

Como, enfim, fazemos o que fazemos, todos os dias?

.

com_0104

 

* texto escrito em homenagem ao extraordinário que reside em cada um de nós

Anúncios
um comentário Comente
  1. Lia #

    Penso,logo questiono o mesmo ..

    outubro 10, 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s