Pular para o conteúdo

Sampa páscoa

É inevitável… uma viagem a Sampa sempre esbarra na poesia do improvável.

É justamente durante os feriados, quando a cidade esvazia e se veste de ares mais singelos, que os detalhes se fazem perceber com mais gosto.

Um passeio pela avenida Paulista revela sua ecologia lúdica com uma horta localizada no canteiro central disposta ao redor de uma circunspecta estátua sempre a postos. Imóvel em meio aos carros e a multidão que passa, permanece a estátua cercada por hortaliças e ervas as mais diversas, desde couve a hortelã, para temperar se não o almoço, certamente o humor e a reflexão. A placa “horta do ciclista” dá uma dica de quem se responsabiliza pela intervenção.

Na estação de trem os pianos dispostos em lugarem estratégicos convidam ao tocar, e para a alegria dos ouvidos alheios geralmente um passante presenteia o local com notas interessantes, como o jazz bem animado que pudemos ouvir sem aviso prévio.

No metro o inusitado ficou por conta do menino que, decidido, resolveu passar o dia devidamente vestido de prícipe, adjetivo bem apropriado para uma criança dessa idade. E assim também transitou em sua inocência real pelo Parque da Luz e por caminhos de contos e encantos que nenhum adulto saberia descobrir.

viagem_sampa 040

viagem_sampa 067 viagem_sampa 069 viagem_sampa 066 viagem_sampa 065  viagem_sampa 039 viagem_sampa 029-001  viagem_sampa 001  viagem_sampa 072 viagem_sampa 071

viagem_sampa 010 viagem_sampa 130 viagem_sampa 129

viagem_sampa 087

Anúncios
Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s