Pular para o conteúdo

o andar do pavão

 

 

Toco o chão que piso

com esta beleza inconfundível

e multicor

 

Apago meu rastro

com o afago gentil

de minhas formosas penas

 

De minha história

só permanece

o suave registro do belo

em homenagem humilde

à terra que me acolhe

 

Anúncios
Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s